Notícias

Indústria automóvel europeia une-se para apoiar reinício da produção

A Associação Europeia de Fornecedores Automóvel (CLEPA) e a Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA) adotaram em conjunto um “Código de Conduta Empresarial contra a Covid-19”, com o objetivo de fazer com que a atividade na indústria seja retomada com rapidez e facilidade.

O ecossistema do automóvel assemelha-se a uma complexa peça de relojoaria. O setor corre o risco de a estagnação atual sem precedentes das operações danificar seriamente uma indústria próspera, inovadora e competitiva. A saída bem sucedida da crise do novo coronavírus exigirá a troca de informações relevantes e apropriadas, garantindo que todos os players da cadeia de valor possam planear e agir da forma mais eficaz possível.

É com esse intuito que o “Código de Conduta” contém capítulos sobre saúde e segurança no local de trabalho, comunicação oportuna, requisitos contratuais e coordenação da retomada da atividade.

“Enquanto a segurança e o bem-estar das nossas comunidades continuam a ser a primeira prioridade, um reinício oportuno e bem coordenado do setor é de extrema importância mitigar o impacto da crise da pandemia de Covid-19 na sociedade. O ‘Código de Conduta’ conjunto da indústria automóvel fará uma grande diferença neste processo”, afirma Sigrid de Vries, secretária-geral da CLEPA.

“O nosso compromisso passa por sair da crise ainda mais forte e todos os envolvidos na cadeia de valor têm uma responsabilidade partilhada em gerir o relançamento da indústria de maneira sustentável. O ‘Código de Conduta Empresarial’ oferece aos fabricantes e fornecedores orientações essenciais sobre a abordagem necessária para superar a crise do novo coronavírus”, destaca, por seu turno, Eric Mark Huitema, diretor-geral da ACEA.

13,8 milhões de europeus trabalham direta e indiretamente na indústria automóvel. Como consequência da crise, mais de 1,1 milhão de colaboradores de fabricantes de automóveis estão em suspensão temporária do emprego. Quer a cadeia de fornecimento quer os concessionários também são seriamente afetados.

Estima-se que a perda de receita corresponda a percentagens de dois dígitos e a incerteza permanece em alta quanto à rapidez com que o setor poderá recuperar. A indústria, em estreita coordenação com as autoridades públicas, está a tentar reiniciar, gradualmente, a produção nas próximas semanas.

Conforme o “Código de Conduta Empresarial”, a Covid-19 representa um desafio global de saúde, social e económico, tendo enorme impacto em pessoas, empresas e países.

Minimizar os riscos para os colaboradores e a comunidade em geral deve sempre a prioridade máxima. O trabalho conjunto contra a crise do novo coronavírus, imbuído de um espírito de colaboração e em conformidade com as leis de concorrência aplicáveis, trará os melhores resultados possíveis para proteger as pessoas e minimizar os danos económicos.

O “Código de Conduta Empresarial” pode ser consultado aqui.

Fonte: Jornal das Oficinas

Tags
Mostrar Mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Notícias

Close
Back to top button
Close
Close