Notícias

Extinction Rebellion “pinta” carros no salão de Bruxelas em protesto

Ativistas acusam indústria automóvel de ser uma das principais responsáveis pelas alterações climáticas no planeta

A edição deste ano do Salão Automóvel de Bruxelas irá perdurar na memória das marcas e do público. No sábado passado, penúltimo dia do certame, 185 activistas do grupo Extinction Rebellion foram detidos pela polícia belga, naquele que foi um dos seus protestos mais radicais.

Poucos minutos antes, dezenas de membros irromperam pelo salão e começaram a pintar os veículos em exposição com palavras de ordem, perante a surpresa e o desconforto dos responsáveis das marcas.

Em causa estão as alterações climáticas no planeta, com o Extinction Rebellion a acusar a indústria automóvel de ser a principal responsável pelo seu agravamento.

A acção já tinha sido antecipada nas redes sociais, com o grupo activista a apelar ao boicote do salão automóvel, mas, mesmo assim, as autoridades policiais e a organização do evento foram apanhadas de surpresa.

Christophe Meierhans, um dos activistas presentes na rebelião, afirmou ao diário Le Figaro que o grupo visou a indústria automóvel “pelas muitas mentiras que contam para venderem mais carros”.

Os protestos aconteceram depois de a Comissão Europeia ter posto em marcha, em Dezembro, o seu “pacto verde” para combater as alterações climáticas.

Apesar das reservas colocadas por vários Estados-membros do leste europeu, os líderes da União Europeia adoptaram o plano, que visa a neutralidade carbónica em 2050 no Velho Continente.

Na acção de protesto, um manifestante com o rosto pintado de preto gritou “Shell mata!”, antes de deitar-se em frente ao pavilhão da marca petrolífera, enquanto outros activistas o ladeavam com máscaras com o símbolo da multinacional.

A rebelião obrigou a segurança do evento a bloquear o acesso aos pavilhões enquanto a polícia tentava dispersar os manifestantes estendidos no chão.

Apesar do protesto, pelo salão automóvel de Bruxelas deverão ter passado mais de 500 mil pessoas nos dez dias que o evento durou, naquele que é um dos eventos do sector mais importantes do país.

Fonte: Sábado

Tags
Mostrar Mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Back to top button
Close
Close