Notícias

Testámos o novo Toyota Prius AWD-i. O pioneiro dos híbridos ainda faz sentido?

Acompanhado por várias propostas híbridas na gama Toyota, o Prius recebeu um restyling e agora conta com tração integral. Mas será que ainda faz sentido?

Corria o ano de 1997 quando a Toyota teve a ousadia de passar para um carro de produção uma tecnologia que há muito se testava em protótipos. O resultado foi o Toyota Prius, o primeiro híbrido de produção em série e um modelo que lançou as bases para a eletrificação da indústria automóvel numa altura em que… ninguém falava do assunto.

Volvidos 20 anos, o Toyota Prius vai na sua quarta geração e com um visual tão controverso como na primeira. O que mudou também (e muito) foi o panorama da indústria automóvel durante este período de tempo e a concorrência ao pioneiro não podia ser mais feroz.

E ela vem, sobretudo, de dentro de casa — já contaram o número de modelos híbridos que a Toyota tem para oferecer em 2020? Apenas o Aygo, GT86, Supra, Hilux e Land Cruiser não contam com uma versão híbrida.

Toyota Prius AWD-i© Thom V. Esveld / Razão Automóvel

A questão que colocamos é: será que faz sentido o pioneiro dos híbridos ainda existir? Aproveitando o restyling recentemente recebido e a novidade de agora poder ter tração integral, pusemos à prova o Toyota Prius AWD-i.

No interior do Toyota Prius

Tal como acontece no exterior, o interior do Prius é típico de um… Prius. Seja pelo painel de instrumentos digital central, que se revela bastante completo, mas exige um considerável tempo de habituação; até ao facto de o travão de mão ser acionado com o pé, tudo no interior do Prius não poderia ser mais… japonês.

Tags
Mostrar Mais

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Back to top button
Close
Close